1901 - A Lanterna, semanário porta-voz das Ligas anticlericais do Estado de São Paulo

1901 - A Lanterna, semanário porta-voz das Ligas anticlericais do Estado de São Paulo

1901 - A Lanterna, semanário porta-voz das Ligas anticlericais do Estado de São Paulo
1901 - A Lanterna, semanário porta-voz das Ligas anticlericais do Estado de São Paulo

A Lanterna, semanário porta-voz das ligas anticlericais do Estado de São Paulo, surgiu em 7 de março de 1901 dirigido por Benjamim Mota, com uma tiragem de dez mil exemplares.

Distribuído inicialmente de forma gratuita, o jornal apresentava-se em uma primorosa edição de quatro páginas que, ao longo dos anos, caracterizou-se por suas caricaturas anticlericais.

Em seu primeiro edital, questionava: "Somos apenas um punhado de homens. Somos 10? Somos 20? Que importa? Seremos legião amanhã, quando todos os que sabem quanto o clericalismo é prejudicial, quanto o jesuitismo é nefasto, quanto o beatismo embrutece os povos, decidirem vir engrossar as nossas fileiras" (7 de março de 1901).